Programa do governo pode baratear passagens aéreas nacionais e isentar passageiros de taxa de embarque em aeroportos médios e pequenos

size_590_Aviação_Avião

Recentemente, o Governo Federal criou o Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional (PDAR) através da Medida Provisória 652. O programa tem como objetivo aumentar o número de voos em aeroportos regionais de pequeno e médio portes, oferecendo transporte aéreo para mais cidades.

A meta final do governo é garantir que 96% da população esteja a 100 km de um aeroporto apto a receber voo regular. Hoje, 39% das cidades brasileiras não têm aeroporto ou estão a mais de 100 km de um.

Ou seja, essa medida é uma boa notícia para nós, passageiros.

O programa vai estudar a aplicação de algumas ações como isenção de tributos das companhias aéreas e subsídio de até metade das poltronas de cada avião, a fim de baratear as passagens aéreas.

Outro benefício que pode ser concedido é a isenção da taxa de embarque nos voos partindo desses aeroportos.
A MP autoriza o governo a conceder subvenção econômica aos aeroportos regionais, como o pagamento dos custos relativos às tarifas aeroportuárias e de navegação aérea.

Mas de onde virá esse dinheiro, pergunta você? Segundo as informações divulgadas, do Fundo Nacional de Aviação Civil. Em 2013, o fundo acumulou R$ 2,7 bilhões em receitas, sendo que R$ 1,23 bilhão vieram de outorgas pagas pelos concessionários dos aeroportos de Campinas, Guarulhos e Brasília.

O plano de aviação regional prevê reformas e melhorias em 270 aeroportos regionais. Os estudos de viabilidade de cerca de 220 desses aeroportos já estão prontos, mas ainda não foram feitos editais de licitação para as obras.

Quanto a adesão das companhias aéreas, o plano foi anunciado pela primeira vez em 2012 e é provável que as quatro grandes companhias aéreas brasileiras participem.

A TAM já anunciou a compra de 20 aviões regionais, provavelmente Embraer E2, e também negocia a compra da Passaredo. A Avianca também está negociando a compra de aviões regionais e a Gol confirmou interesse em tomar parte do programa. A Azul já está na frente das rivais por possuir a maior malha regional do país, com mais de 100 destinos, proveniente da compra da Trip. [Brasil]

email

Por: NatashaEm: 6.08.2014 | Em Passagens Aéreas  |
Curta no Facebook:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *