Intercâmbio na Dinamarca

A Maria Elisa morou na Dinamarca por um ano e responde aqui as nossas perguntas sobre como é a vida, a língua e a sociedade daquele país. Se você cogitou ir para lá, vai querer ler o que ela escreveu.

  1. Viajou sob qual modalidade de visto: turismo, estudo ou trabalho? Utilizou os serviços de algum tipo de agência? Qual? Eles são bons no que fazem?

    Fiz intercâmbio por meio de uma organização que realiza esse tipo de atividade, INTO, eles são razoáveis. Acho que poderia ter tido maior integração entre os intercambistas durante o tempo que estive lá.

  2. Como foi o processo para liberação do visto?

    A liberação do visto na época foi simples.

  3. Como foi o seu processo de adaptação? Foi difícil?

    Foi, eu tinha expectativa totalmente diferente do que eu encontrei e fiquei muitos momentos sozinha, o que também não foi tão ruim.

  4. Que tipo de estudo (s) ou trabalho (s) desempenhou?

    Cursei o 2 ano do segundo grau em uma escola excelente, com ótima estrutura.

  5. Como fez para encontrar moradia?

    A empresa de intercâmbio selecionava uma família.

  6. O que mais gostou durante toda a experiência?

    Eu gostei de conhecer a Europa, de conhecer outra cultura e de fazer amigos.

  7. Recomendaria outra pessoa ir para lá? Pode dar algumas dicas de como proceder?

    Sim, mas não para fazer intercâmbio e sim para estudar na faculdade ou até mesmo trabalhar.

  8. Há alguma curiosidade ou peculiaridade do local ou da cultura que gostaria de citar?

    A língua dinamarquesa é extremamente difícil de pronunciar.

  9. Se tivesse que escolher um país que não o Brasil para morar permanentemente, viveria o resto de sua vida naquele país?

    Não.

  10. Adicione outras informações que achar relevantes sobre como é a vida lá naquele local.

    O custo de vida lá é altíssimo, porém a qualidade de vida também é ótima, tudo funciona bem. É muito bom andar de bicicleta, pois todo mundo respeita as regras (motoristas, ciclistas e pedestres).

email

Por: ManoelEm: 21.09.2008 | Em Estudar  | Tags: Dinamarca, Intercâmbio 
Curta no Facebook:

2 responses to “Intercâmbio na Dinamarca”

  1. Puxa Maria Elisa, pelo visto a imagem que vc trouxe de volta do seu intercâmbio na Dinamarca foi muito ruim!
    Eu tb fiz intercâmbio na Dinamarca, pela empresa INTO, que sim achei extremamente desorganizada, mas diferente de vc a minha experiência foi excelente…. mesmo eu tendo que mudar 2 vezes de família até me encontrar com a família que me acolhe até hj!! Concordo que a língua é difícil de pronunciar, porém é de uma gramática tão simples, que com um pouco de esforço, qqer brasileiro aprende…. nós graças a Deus, somos um povo abençoado no quesito facilidade em aprender linguas, a lingua portuguesa nos oferece essa base fonética maravilhosa! Morei numa cidade pequena, como a maioria das cidades e meu encanto foi tanto que já retornei 2 x depois do meu intercâmbio em 99, e sim, se eu tivesse a oportunidade de trabalhar na Dinamarca, eu não hesitaria, a qualidade de vida e a segurança que o país oferece são tentadores.. é uma pena que vc não tenha sentido o mesmo! De qqer maneira, acho que a adaptação varia de pessoa pra pessoa! Foi um prazer conhecê-la!
    Abraço
    Heloisa

  2. Nossa, eu também achei que você veio com uma impressão bem ruim. Eu amei a dinamarca. Aqui tem um ar muito limpo. Diferente de Sp que o ar parece até corroer os pulmões. O dinamarquês é muito facil na gramatica, nele nem mesmo se conjuga os verbos… É uma pena que você não pode usufruir da mesma simpatia que eu tive. Mesmo assim foi muito bom ler seu depoimento. Gostaria de falar que voltei a dinamarca 12 vezes já.
    Farvel !!!
    Bernardo C.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *